quarta-feira, 6 de abril de 2011

O que fazer quando os filhos mentem?

O que fazer quando os filhos mentem?

 Por Jociane Marthendal Oliveira Santos
(Imagem: Shutterstock/Joseilton Gomes)
Quando uma criança de 6 anos começa a mentir, como os pais devem agir?


Tenho um filho de 11 anos que tem o hábito de contar mentiras. Na escola a professora identificou o mesmo comportamento. Já conversamos com ele, mas o resultado não foi positivo. Qual deve ser a atitude dos pais numa situação como esta?

Caros pais,
Nos dois casos, a função dos pais será importantíssima para desmascarar a mentira e na transmissão de regras.

No caso da criança de 6 anos a mentira pode surgir como uma tentativa de fantasiar a verdade ou uma tentativa de se tornar independente dos pais não fazendo tudo o que pedem. No processo de constituição da criança, a capacidade de fazer algo por si mesma será importante a fim de se tornar independente. Porém, ela pode alcançar a independência e um lugar na família sem o recurso da mentira. Os pais precisam neste momento apresentar que sempre há ganhos em falar a verdade.

A mentira pode ser um recurso quando a criança não suporta mais frustrar-se e uma fuga ao responder a verdade. Por exemplo: Mentir para os pais quando perguntado se realizou as tarefas escolares do dia. O fato de saber que será chamado a atenção pelos pais por não ter feito as tarefas ou ouvir um não, para algumas crianças pode ser muito difícil.
No caso da criança de 11 anos pode ser que a mentira esteja ocorrendo num tempo significativo por isso, talvez as conversas não estejam sendo mais suficientes. Portanto, é preciso acompanhar e fazer com que a criança se depare com a própria mentira para desmascará-la. 

O exemplo dos pais é fundamental nestes casos. A omissão pode ser uma forma de mentira ou fazer de conta que nada aconteceu por ser só uma criança. Seja na promessa de comprar um presente ou de cumprir com o acordo caso o filho tenha desobedecido. Quando os pais não cumprem com acordos e regras que eles mesmos estabelecem, permitem que a criança fique confusa sobre o posicionamento dos pais e o que esperam de seus filhos a respeito da verdade. E isto permite que crianças e adolescentes pensem que valores não precisem ser cumpridos exatamente como foram estabelecidos. Apresentar a verdade sempre é o melhor a fazer.

Jociane Marthendal Oliveira Santos é Psicóloga.

Fonte: http://www.educacaoadventista.org.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário